O Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT) publicou, em Diário da República, uma deliberação com novas regras para a inspeção periódica das viaturas, a entrar em vigor a partir de novembro deste ano.



Tem o carro sujo e pretende levá-lo à inspeção nesse estado? Saiba que a partir dessa altura pode mesmo ser reprovado por falta de limpeza. Conheça agora algumas das restantes alterações que vão ser implementadas:


 

  • Quanto à limpeza, passa a ser obrigatória ainda a lavagem de estrada ou de motor, que sempre foi aconselhada antes da inspeção

  • As novas matrículas, que entraram em circulação em março deste ano, devem cumprir ao milímetro as medidas e o espaçamento correto (disposição centrada vertical, com espaçamento de 10mm entre carateres do mesmo grupo e intervalos de 20mm no caso de separação de grupos de carateres), sob pena de chumbo na inspeção

  • Obrigação de que os inspetores sejam mais rigorosos na avaliação do estado dos travões, direção, vidros, faróis, eixos, rodas, pneus e emissões de gases

  • Nos carros a diesel, se for detetado um software de origem que falseie os números relativos à poluição, os veículos são imediatamente chumbados.

  • Controlo de alteração do número de quilómetros entre inspeções, para precaver possíveis fraudes de manipulação dos conta-quilómetros, nos atos de transações de veículos usados

  • Introdução de um anexo específico para deficiências relacionadas com veículos híbridos e elétricos

  • Introdução de deficiências específicas nos veículos de transporte de crianças e de deficientes

  • Introdução de deficiências relacionadas com sistemas EPS (Direção Assistida Eletrónica), EBS (Sistema de Travagem Eletrónico) e ESC (Controlo Eletrónico de Estabilidade)

  • Definição de novos valores máximos de opacidade de acordo com a Diretiva




Para consultar o documento oficial com todas as informações aceda a https://bit.ly/2ZG2Vmm